Sobre o saudável suco verde

biomarket sucoverde 1 e1481903076371 - Sobre o saudável suco verde

Para quem não se importa com muita fibra, recomendamos tomar o suco verde sem coar. Mas para quem sente uma sensação desagradável com muitas fibras (especialmente as fibras das folhas verdes, que tem muita celulose), acreditamos em um meio termo. Dessa forma, sugerimos 4 formas de preparação:

1) Fazer o suco verde sem a maçã: Coe em pano de voal. Depois adicione a maçã e a polpa do coco, bata no liquidificador e tome sem coar;

2) Fazer o suco verde normalmente, mas coe o suco em peneira grossa, que deixa passar muitas fibras.

3) Tentar não utilizar a maçã no suco verde, e utilizar outros “adoçantes” como a folha de estévia, a batata yacon, a cenoura e a abóbora. Assim, você poderá até coar com o voal, pois estes vegetais tem muito pouca glicose e frutose;

4) Fazer o suco verde coado em voal, e depois adicionar sementes de chia ou de linhaça hidratadas no suco. Elas tendem a diminuir o índice glicêmico do suco.

 

Desejo a você todos os benefícios que o suco verde pode proporcionar, mas com as fibras!

Alguns benefícios do suco verde:
– Regenera a microbiota intestinal: limpa as bactérias “de morte” que estão habitando nossos intestinos, trazendo bactérias “da vida”. Há indícios de que o suco verde possa trazer lactobacilos naturalmente presentes no solo e nas plantas;
– Oferta de fibras pré-bióticas, que servem de alimento para as bactérias benéficas do intestino;
– Estímulo à atividade enzimática plasmática e intracelular (absorção de enzimas íntegras);
– Oferta de óleos essenciais e redução de prostaglandinas inflamatórias (PG-2)
(redução da inflamação crônica);
– Reestruturação do potencial antioxidante, plasmático e intracelular;
– Redução da carga micótica do plasma (fungos no sangue);
– Redução do índice glicêmico;
– Mineralização do sangue, redução da variação da glicose sérica;
– Normalização da atividade elétrica das hemácias – redução da viscosidade sanguínea;
– Homeostase hidro-mineral e alcalinização do terreno biológico (pH sanguíneo, celular e intersticial);

Fonte: Semente N’Ativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *