Sementes de abóbora, linhaça e chia fazem bem à saúde

As sementes de abóbora, linhaça e chia fazem bem à saúde, além de serem alimentos que podem ser incorporados facilmente às refeições do dia a dia. O cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atui e a nutricionista Andréia Naves explicaram os efeitos delas no organismo e a melhor maneira de usá-las na alimentação.

De acordo com os especialistas, as sementes são ricas em nutrientes, como as fibras, que ajudam na formação do bolo fecal e melhoram o funcionamento do intestino. Além disso, elas têm o poder de aumentar a saciedade, diminuindo a vontade de comer e podendo, por isso, até auxiliar no emagrecimento.

Em relação às calorias, a que tem menos é a semente de abóbora – 1 colher de sopa tem cerca de 54 kcal, enquanto 1 colher de sopa de chia tem 73 kcal e 1 colher de sopa de linhaça tem 80 kcal. Além disso, a semente de abóbora tem minerais importantes, como zinco, magnésio, ferro e fósforo, além de fibras. Segundo os especialistas, o consumo dela pode ajudar no fortalecimento do sistema imunológico, melhorar o processo de digestão, contribuir para a fertilidade, ajudar na formação de ossos e dentes e ainda controlar os sintomas da TPM.

Já a semente de chia é fonte de ômega 3, que ajuda a evitar doenças cardiovasculares, além de ter cálcio, magnésio, vitaminas do complexo B e zinco. Fora isso, ela tem também fibras e proteínas. Por último, os especialistas falaram sobre a semente de linhaça, que tem caroteno, vitaminas C, E e do complexo B, ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio. A linhaça tem também lignana, substância com propriedades anticancerígenas, especialmente de doenças na mama e cólon.

No entanto, o cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atui alerta que a linhaça deve ser consumida em moderação porque é um alimento que irrita o aparelho digestivo. Essa irritação faz com que a parede intestinal libere uma secreção, podendo causar diarreia. Se consumida em uma quantidade adequada, por outro lado, a linhaça traz benefícios porque umidifica as fezes e ajuda a formar o bolo fecal.

A nutricionista Andréia Naves explica ainda que a maneira de consumir a linhaça também interfere no seu efeito – se a ideia for aproveitar as fibras, por exemplo, é ideal comer a semente inteira já que a fibra está na casca; se a ideia for aproveitar os benefícios do ômega 3, é melhor consumi-la triturada e imediatamente já que a trituração faz a semente oxidar e perder logo seus benefícios.

Apesar das vantagens de consumir essas sementes, não há uma quantia recomendada por dia – o importante é ter bom senso nas porções e incluí-las dentro de uma alimentação equilibrada e saudável, como alertou a nutricionista Andréia Naves. Fora isso, é fundamental beber bastante água, como explica o cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atui no vídeo acima.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*