Dicas para manter os nutrientes dos alimentos orgânicos

Experimente estas dicas para fazer seus alimentos orgânicos durarem mais tempo

Todos queremos consumir alimentos orgânicos e mais saudáveis, escolhendo frutas e vegetais frescos e cheios de nutrientes. Mas quanto destes nutrientes estamos realmente recebendo devido ao tempo que levamos antes de consumir esses alimentos? Os alimentos hoje não são apenas enviados da fazenda para nossa casa, eles passam por muitos lugares antes que cheguem até nossa geladeira. O armazenamento destes alimentos dura dias, as vezes até semanas antes de iniciarmos o consumo. A verdade é que, uma vez colhidos,  os legumes imediatamente começam a perder seu valor nutricional. De acordo com um estudo realizado em 2010, vegetais frescos podem perder até 45% de seu valor nutricional entre a colheita e o desembarque em uma prateleira do supermercado. Adicionando o tempo que os legumes levam para chegar até nossa casa e, na verdade, no nosso prato, a conclusão é que na verdade estamos consumindo menos de um terço dos nutrientes originalmente contidos nos alimentos.

Preparamos algumas dicas para você prolongar a duração dos nutrientes nos legumes e assim, ter uma alimentação mais saudável.

Não lavar antes da hora do consumo
Na maioria dos casos, lavando antes da hora do consumo, acabamos incentivando a deterioração e acelerando a formação de fungos, por isso, o ideal é adiar a lavagem até o momento do consumo. A lavagem remove a camada externa, causando o amadurecimento rápido, particularmente em frutas como uvas, morangos entre outras pequenas.

Separar por pacotes
Quanto mais próximos uns legumes ficarem de outros legumes na geladeira, mais rápido eles vão apodrecer. Frutos armazenados juntos podem amadurecer prematuramente e estragar. Por isso, o ideal é separar cada item em um pacote. Maçãs especialmente podem acelerar o amadurecimento de folhas verdes e outros vegetais. Frutos devem estar separadas dos vegetais através do armazenamento em gavetas diferentes, e não apenas com um saco sobre o outro. Remover laços e tiras de borracha e armazenar livremente em sacos  plásticos perfurados, papel de embrulho, ou em um recipiente de vidro. (Nota: os tomates ficam melhores se armazenados livremente, tomates em sacos plásticos tendem a amadurecer mais rapidamente). Além disso, evitar o armazenamento em sacos zip, pois irão sufocar os alimentos e acelerar decadência. A maioria dos vegetais são melhor armazenados em sacos transparentes. Alho, cebola, batata, cebolinha, batata doce e abóbora ficam melhores se armazenados livremente em local fresco, escuro e arejado.

Compre de um produtor
A maioria de nós já sabe disso, mas é sempre bom lembrar. Comprar diretamente de um produtor local reduz o tempo de transporte e armazenamento, ajudando você a obter mais nutrientes do alimento. Se houver a possibilidade de comprar diretamente com o produtor, além de aumentar o consumo de nutrientes, você poderá também economizar dinheiro.

Compre os da frente da prateleira
Pesquisadores queriam saber se é melhor comprar espinafres na frente da prateleira, onde estão expostos a mais luz, ou na parte de trás, onde é mais escuro. Eles pesquisaram duas variedades por dois meses, colheram e armazenaram, em seguida, mediram os níveis de nutrientes. Os resultados mostraram que mesmo com apenas 24 horas de exposição contínua a luz do mercado, os sacos de espinafre na frente continham níveis mais elevados de nutrientes do que o sacos da mesma idade que estavam na parte de trás da prateleira. Alguns nutrientes essenciais, como ácido fólico, foram significativamente maiores nas folhas que estavam expostas a luz, 9 vezes maior, na verdade. Os resultados também mostraram altos níveis de luteína, beta-caroteno e vitamina K.

Se você não pode consumir imediatamente, compre congelado
Estudos comparando legumes congelados com legumes frescos descobriram que os congelados matem mais nutrientes do que os frescos, desde que eles tenham sido congelados logo após a colheita. Os pesquisadores descobriram que, embora a maioria dos compradores acreditem que legumes frescos vendidos nos supermercados tem menos de quatro dias de idade, eles provavelmente tem nove dias de idade ou mais quando chegam até as prateleiras, então permanecem nas prateleiras por mais quatro. Em casa eles são armazenados novamente, o que significa que eles poderiam ter pelo menos 16 dias ou a metade de um mês de idade antes de serem consumidos. De acordo com a pesquisas, o feijão perde em média 45% dos nutrientes, brócolis e couve-flor 25%, ervilhas perdem 15% e cenouras até 10%. Enquanto isso, ervilhas congeladas continham até 30%  mais vitamina C do que a fresca, e o feijão verde continha até 45% mais nutrientes do que fresco. Um estudo de 2007 relatou que a perda de nutrientes em produtos frescos durante o armazenamento e cozimento pode ser mais substancial do que percebemos. Em um estudo anterior publicado em Food Chemistry, pesquisadores mediram os níveis de vitamina C em produtos frescos e congelados, e descobriu-se que a quantidade de nutrientes em ervilhas congeladas foi superior ao contido ervilhas que tinham sido armazenadas em casa para vários dias.

Compre produtos mais novos
Em geral, os produtos mais novos são mais nutritivos do que os mais velhos. Comprar legumes menos maduros, por exemplo. A pesquisa descobriu que as legumes mais jovens são biologicamente mais ativos, e sempre têm uma maior densidade de nutrientes do que os mais velhos. O mesmo se aplica a vegetais como folhas de mostarda, couve e couve-flor.

Não corte antes
Os pesquisadores descobriram que se você cortar frutas e legumes e, em seguida, deixá-los na mesa ou armazená-los, eles vão perder de 10% a 25% de antioxidantes, como vitamina C e carotenóides durante um período de 5-6 dias, por causa da exposição ao oxigênio. Da mesma forma, evite cortar alface ou outras verduras, isso abre poros nos alimento, liberando compostos que aceleram o amadurecimento e deterioração.Pode ser conveniente cortar vegetais e armazená-los em sacos separando por porções na geladeira para, mas saiba que nutrientes estarão sendo descartados e isso diminuirá a validade dos alimentos. O melhor é deixar para cortar apenas no momento em que for consumir.

Pese duas vezes antes de cozinhar
Cozinhar pode destruir antioxidantes como beta-caroteno, licopeno e luteína. A ebulição faz com que os nutrientes fiquem na água, e o excesso de cozimento através de qualquer outro método diminui a quantidade de nutrientes. Para preservar a maioria dos nutrientes cozinhe a vapor, salteados ou refogue e use uma tampa apertada quando possível. Ao todo, mais nutrientes são preservados quando há menos contato com a água em menos tempo de cozimento e em temperaturas não muito altas. Cozinhe frutas e legumes com suas cascas e bem lavados.

Beba suco fresco
Quando fizer sucos, você pode querer economizar tempo fazendo bastante suco de uma só vez e guardar um pouco para depois. Mas enganasse quem pensa que os nutrientes serão preservados. A melhor melhor opção para preservar nutrientes é beber o suco fresco imediatamente após te-lo feito.

Fonte: Food Masters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*