As dificuldades para se tornar vegetariano (a)

Entre as principais reclamações dos vegetariano, estão: falta de apoio familiar e dificuldade de encontrar alimentos.

Já não é novidade dizer “você é que você come”, mas vale ressaltar: alimentar-se bem hoje significa ser saudável sempre. Por isso é cada vez maior o número de adeptos a uma alimentação saudável, mas as dificuladades ainda são inúmeras. Lembre-se: mudar os hábitos alimentares não é das tarefas mais fáceis, por isso recomenda-se o acompanhamento de um médico.

Hoje em dia já é comum encontrar livros – bestsellers, diga-se de passagem – com receitas vegetarianas, além de diversas personalidades que apoiam a causa, no entanto a maioria das pessoas ainda são incrédulas. Quando um amigo da roda opta por se tornar vegetariano terá ainda de enfrentar a brincadeira dos colegas, “me chamavam de fresco”, denunciou Leandro Machado, recém-adepto da dieta.

E as dificuldades não param por aí, na hora de comprar alimentos no supermercado o problema é ainda maior, denuncia Leandro “sempre tem leite ou ovo na composição e eu acabo ficando com fome”, desabafou. “A pior parte está no preço. Alguns alimentos chegam a custar cinco vezes mais caro que o não-vegetariano”.

Tudo isso sem falar nos sabores, um leite de amêndoas ou carne de soja não chega nem perto do sabor comum do leite ou da carne. Mas nem tudo está perdido “Esses empecilhos são artíficios da indústria dominante, porém não devemos ceder”, ressaltou Italo Jorge, pesquisador do Instituto de Nutrição da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP.

E Italo não está sozinho, o documentário de 2008 “Food Inc” do diretor Robert Kenner (veja o video mais abaixo) denuncia o que está por debaixo dos panos das indústrias alimentícias. “O documentário do Kenner devia ser distribuido gratuitamente em todas as escolas”, comenta Romulo Batista, professor de Língua Portuguesa e vegetariano desde os 18 anos.

As indústrias de alimentos escondem a verdadeira origem de seus produtos e iludem as pessoas com sabores e texturas. Muitas doenças podem ser prevenidas ou tratadas com alimentação correta. Alimentos vivos, como castanha-do-pará, amêndoas, etc. podem significar a base para uma vida saudável. Portanto vale a pena enfrentar os preconceitos e levar a saúde a sério com uma alimentação adequada.

A nutricionista Patrícia Ferraz Nunes recomenda: quatro unidades de amêndoas, quatro castanhas de cajú, três de noz e uma de castanha-do-pará por dia é suficiente para manter distância dos resfriados. Outra dica importante para quem é (ou quer ser) vegetariano (a) é exercitar-se, afinal é importante para qualquer um que queira levar uma vida saudável.

A verdade sobre sua comida FOOD, INC. um filme de Robert Kenner

A loja Biomarket vende produtos para dietas vegetarianas:

Amêndoa crua Compre aqui
Castanha de cajú crua Compre aqui
Castanha-do-pará Compre aqui
Nozes chilenas inteiras Compre aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*